segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Inception no Firefox


(clica que aumenta)

É um mozilla dentro de um mozilla dentro de um mozilla

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Vida movida à pilhas

Expressões vazias
Relações superficiais
O que importa é a popularidade
Não preciso ser sincero
Basta parecer como eles querem que eu seja
Viver essa vida artificial para agradar
Tudo é movido a pilhas
Tudo é falso
Temos que parecer perfeitos
Esconda os defeitos
Minta para si mesmo
Acredite na sua própria mentira
Vamos viver essa ilusão programada
Esqueça a realidade
Jogue fora sua existência
Crie outra que pareça perfeita para os outros
Finja que está tudo bem

O Formato importa mesmo?

As pessoas tendem a considerar livros superiores à televisão ou determinados formatos de cultura. Quem nunca ouviu a frase "desligue a tevê e vá ler um livro"? Essa frase carrega um preconceito tamanho, pois despreza o conteúdo do formato, e prioriza o formato em si, o que é incrivelmente falho.
É indubitável que existem livros sem nenhum conteúdo como a "saga" crepúsculo, por exemplo, embora existam muitos programas sem nenhum conteúdo também, não há nenhuma vantagem em perder tempo em um livro sem conteúdo a um programa de televisão sem conteúdo. Na verdade, considero o último levemente superior, pois você costuma gastar menos tempo vendo um programa do que lendo um livro.

As pessoas deveriam valorizar o conteúdo e não a porcaria do formato, você pode aprender mais em uma única tira da Mafalda do que em um livro ruim. Isso me lembra de algumas pessoas que desprezam totalmente determinados formatos como a televisão, sendo que existem programas incríveis para ela. Você pode sim ter um preferido, mas chegar a desprezar alguma coisa considerando APENAS o formato é pretensão.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011